15.7.17

Visita Cultural

Cumprindo a tradição, a Biblioteca Escolar organizou mais uma visita cultural. Este ano foi a Lisboa, onde começámos por visitar o Museu da Presidência. Neste Museu fizemos um percurso que se iniciou com os Símbolos Nacionais e terminou numa abordagem às atividades dos Presidentes.


Após o almoço, fomos ao Museu do Azulejo. Aqui ficámos a conhecer a evolução do azulejo em Portugal e fomos sensibilizados para a importância patrimonial do Convento e Igreja da Madre de Deus.


De seguida, visitámos o Museu de Arte, Arquitetura e Tecnologia (MAAT).

Começámos por visitar a exposição Yo nunca he sido surrealista hasta el dia de hoy, de Carlos Garaicoa "que explora a relação entre a cidade e o homem, arquitetura e urbanismo, ficção e realidade".

Continuámos com a exposição Utopia/Distopia que apresenta obras de artistas e arquitetos. Esta exposição convida a uma reflexão sobre o desequilíbrio entre o desenvolvimento tecnológico e a qualidade de vida.

Ainda no MAAT, fomos à cobertura do edifício que constitui o percurso pedonal da frente ribeirinha com uma excelente vista sobre o rio Tejo e sobre a cidade.




Ao fim do dia, uma viagem até ao Estoril, onde jantámos e nos divertimos...


 ...de seguida fomos até ao Casino do Estoril para assistirmos, no Salão Preto e Prata, a um grande espetáculo, "A volta ao Mundo em 80 minutos", de Filipe La Féria, com João Baião à frente de um grande elenco de cantores, bailarinos e acrobatas, não faltando excelentes elementos cénicos.

Foi um dia fantástico para o qual todos contribuíram com a sua boa disposição, alegria, pontualidade e cumprimento rigoroso do programa estabelecido.

Estão, desde já, convidados para a próxima visita cultural da Biblioteca Escolar que será em julho de 2018...


CNL - Prestação de provas nacionais

No passado dia 7 de julho, o Rafael Raimundo, como o aluno vencedor da fase intermunicipal, participou na Final Nacional do Concurso Nacional de Leitura (CNL) que se realizou na Biblioteca Municipal de Anadia.

Acompanhado pelos pais, Eliseu Raimundo e Marina Lucas, e pela professora bibliotecária, Elsa Carvalho, compareceu na biblioteca, onde foi recebido pelo Secretariado do CNL.


Com ar descontraído e confiante, aguardou pela hora do início da prova.


Pelas 10 horas e 30 minutos teve início a prova escrita com a duração de 45 minutos.

Enquanto os alunos realizaram a prova, os acompanhantes realizaram uma visita em comboio turístico a Anadia, Capital do Espumante.
Pelas 11 horas e 30 minutos, os alunos e acompanhantes realizaram uma visita guiada da Biblioteca Municipal de Anadia ao Museu do vinho Bairrada.


Foi neste Museu que almoçaram.












Quanto à Prova Final realizou-se no Cineteatro de Anadia.


Aproximava-se, assim, o momento de conhecer os finalistas...mas antes um momento cultural...


...entretanto, foi apresentado o júri nacional...


...o anúncio dos finalistas e seu acompanhamento na prova final esteve a cargo do José Carlos Malato...

...e os finalistas foram...


Entre a prestação de provas do 3º Ciclo e do Secundário houve mais um momento cultural...


A equipa da Lezíria: o Rafael de Santarém e a Mariana de Coruche com os professores acompanhantes

Apesar de ser um excelente leitor e um exímio construtor de narrativas plenas de criatividade, o Rafael não foi selecionado pelo júri para passar à fase final.
Outras oportunidades surgirão, contudo mais importante do que ganhar a prova é enaltecer o seu amor pelos livros e o esforço que faz para responder com brio a todas as solicitações.
Parabéns, Rafael Raimundo! É para nós um grande orgulho seres aluno da Escola Alexandre Herculano.

5.7.17

AJUDARIS'17 - Participação do Agrupamento Alexandre Herculano

Acabámos de receber a comunicação dos textos selecionados para a próxima edição do livro "Histórias da Ajudaris". Palavras tão bonitas que merecem ser transcritas:
"Exupéry, a certa altura na obra “O Principezinho”, disse que “as coisas mais belas do mundo não podem ser tocadas ou cheiradas, são sentidas com o coração”.  E o coração do júri palpitou e rejubilou a cada palavra, a cada frase, a cada conto….! Um misto de sentimentos pairou durante toda esta intensa fase de emoções. Todos temos consciência  que não existe um livro tão gigante como o coração de cada criança que escreveu e de cada professor solidário que orientou.
Recebemos 1934 histórias extraordinárias, repletas de afetos e generosidade. Foram selecionados 920 trabalhos...
Queremos agradecer a todos os que participaram e, fundamentalmente, congratular todos os pequenos grandes autores e professores solidários que fizeram e fazem parte deste grandioso projeto".
 
Assim, temos uma agradável notícia para partilhar convosco: os textos selecionados foram os que seguem.
 
"A minha família"
 
A minha família é espetacular!
Ajuda-me todos os dias a estudar
 
O meu pai é forte
Inteligente e teimoso
Brinca comigo! Que sorte!
Cá para mim, é muito jeitoso!
 
(...)
                                                           Sofia Farinha, EB Fontainhas
 
 
"A minha Família"
A família vale mais do que o ouro
É precisa tal como um tesouro
Eu adoro a minha família
Tal como ela é!
(...)
                                            Beatriz Hemei, Madalena Gorjão, EB São Domingos
 
 
"Amor supera rancor"
"Numa terra distante, vivia uma família que era composta pelos pais e os seus dois filhos gémeos. Maria e o Gonçalo, os gémeos, davam-se muito mal e sempre que estavam juntos, em vez de brincarem passavam o tempo a brigar".
(...)
                                                                          Diana Barreto, EB Alexandre Herculano
 
Partilhamos convosco, apenas, o início dos poemas e da história, pois se os quiserem conhecer integralmente, assim como todos os textos selecionados, terão de esperar pela apresentação pública do livro.
 

3.7.17

CNL - Prova Final


No próximo dia 7 de julho será a Prova Final Nacional da 11ª Edição do Concurso Nacional de Leitura na Biblioteca Municipal de Anadia.
Assim, pelas 10 horas e 30 minutos, teremos o Rafael Raimundo, da Escola Alexandre Herculano, a realizar a prova escrita, representando o 3º Ciclo de vários municípios (Almeirim, Alpiarça, Azambuja, Benavente, Cartaxo, Chamusca, Coruche, Golegã, Rio Maior, Salvaterra de Magos, Santarém).
Desejamos-lhe os maiores sucessos!


Projetos da Biblioteca no TIC@Portugal'17

No próximo dia 7 de julho, o Centro de Competência TIC da ESE de Santarém irá realizar o encontro de boas-práticas educativas TIC@Portugal'17, em parceria com a Associação EDUCOM/APTE (Associação Portuguesa de Telemática Educativa). Segundo os organizadores, tem como objetivo "refletir sobre as práticas do uso das TIC na Educação" e "pretende ouvir os educadores e professores que no terreno usam as TIC através da apresentação do seu trabalho".
É neste âmbito que alguns elementos da equipa da biblioteca escolar da EB Alexandre Herculano vão apresentar dois projetos que estão a ser desenvolvidos pelas bibliotecas escolares deste Agrupamento de Escolas: "Leitura sem Fronteiras"e "Pelos caminhos da leitura e da comunicação".
O primeiro vai ser apresentado pelas docentes Catarina Godinho e Helena Andrade e o segundo pelas docentes Josefina Ferreira e Teresa Pacheco. Será uma partilha de boas-práticas promovidas pelas Bibliotecas Escolares do Agrupamento de Escolas Alexandre Herculano.


17.6.17

"Pelos caminhos da leitura e da comunicação"

Perante uma sociedade em constante transformação, nomeadamente na área tecnológica e digital, e dada a omnipresença das novas tecnologias, acreditamos que desenvolvendo atividades de promoção da leitura em diferentes suportes e no âmbito da utilização das tecnologias de informação e comunicação, contribuiremos para uma aprendizagem mais significativa e cativante, sendo um passo para o seu sucesso educativo e, consequentemente, um contributo para a sua integração na sociedade.
Foi neste contexto que a biblioteca escolar construiu o projeto "Pelos caminhos da leitura e da comunicação" que está a ser desenvolvido em articulação com os docentes do 2º ciclo e o Instituto Politécnico de Santarém (FabLab e CCTIC).
A professora Teresa Pacheco, docente da equipa da biblioteca escolar, criou o site
para a divulgação dos desafios “Ler com amigos ainda é melhor” e “Uma história em BD”. Criou, também, uma disciplina no Moodle (DM) partilhada no blogue da biblioteca, onde alojou informações e desafios sobre vários autores e respetivas obras http://nonio.ese.ipsantarem.pt/aeah/.
Depois de lerem as obras, os alunos acediam à DM, exploravam a informação, realizavam os jogos e atividades e participavam nos concursos sobre cada obra disponibilizada.
Em Educação Visual, os alunos escolheram uma personagem ou cena das obras lidas e desenharam-na. Entre os trabalhos realizados foram selecionados os melhores.
Foi, então, que no dia 31 de maio, um grupo de alunos dos 5º e 6º anos de escolaridade, acompanhado pela professora Teresa Pacheco, passou a tarde na Escola Superior de Educação de Santarém.
No FabLab da ESE-IP Santarém, estes alunos participaram no processo de impressão dos seus desenhos em materiais diversos e fotografaram. No CCTIC da ESE editaram e montaram o filme sobre a sua experiência na ESE.



Eis os seus desenhos impressos em diferentes materiais.








Parabéns pelo trabalho realizado! 

Os nossos agradecimentos ao Dr. José Maurício Dias e ao Professor João Galego pela tarde rica em aprendizagens significativas.

À professora Teresa Pacheco um obrigada muito especial pelo seu trabalho que em muito contribuiu para que a biblioteca escolar desenvolvesse uma cultura da leitura impressa e digital, através da exploração de recursos digitais.

"Leitura sem fronteiras"

No âmbito da candidatura "Todos juntos podemos Ler", o Agrupamento de Escolas Alexandre Herculano, através das suas bibliotecas escolares, apresentou o projeto "Leitura sem Fronteiras" que foi dinamizado pelas professoras bibliotecárias em articulação com as docentes das Unidades de Multideficiência, a turma do 4º ano da EB São Domingos e a disciplina de TIC do 8ºano.
Pretendeu-se, com este projeto, elevar os níveis de literacia dos alunos, através da promoção da leitura, articulada com diversas áreas do saber, contribuindo para um processo de ensino motivador e promotor da participação do aluno NEE; proporcionar uma cultura de escola, baseada no diálogo, na partilha, na cooperação e na entreajuda; promover a igualdade de acesso à informação e da inclusão social.
Este projeto teve o seu início na Unidade de Multideficiência da EB Alexandre Herculano e na turma do 4º ano da EB São Domingos com a construção oral de histórias, seguida  da conceção e construção de livros multissensoriais com as histórias inventadas, num trabalho de articulação com as docentes a lecionar nas turmas envolvidas.

Foi assim que surgiram três livros que foram apresentados no passado dia 14 de junho à comunidade educativa.




O primeiro livro foi construído na UAM da EB Alexandre Herculano, em que os alunos foram orientados pelas docentes Anabela Stoffel e Catarina Godinho...



...e foram dois alunos dessa Unidade, o Diogo e a Rachel, que contaram a história inventada.






Um segundo livro foi feito pelos alunos da T7 da EB São Domingos com o apoio dos alunos da Unidade de Multideficiência, devidamente orientados pelas docentes Hermengarda Ribeiro e Elsa Carvalho.













Após a construção das obras, os alunos autores apresentaram-nas no JI da Anacoreta e no JI/EB de São Domingos.

Nas aulas de TIC, com a professora Helena Andrade, a partir dos livros multissensoriais criados, os alunos da Unidade Multideficiência construíram livros digitais interativos, recorrendo a vídeos, áudios, imagens da sua autoria ou de pesquisas feitas online.

https://joom.ag/meVW


http://joom.ag/pxGW


Também nas aulas de TIC, mas os alunos do 8º ano, criaram jogos de acordo com a temática dos livros criados, utilizando a ferramenta digital Scratch.










Um outro livro construído pela UAM da EB Alexandre Herculano foi...



















Três livros multissensoriais que apelaram aos sentidos, ao trabalho em equipa, ao apoio das TIC, enfim, um verdadeiro trabalho de projeto em que todos trabalharam com muito empenho, gosto e dedicação pela arte, pelo conhecimento, pela leitura sem fronteiras.