28.11.16

Literacia 3D: o desafio pelo conhecimento

Entre os dias 21 e 24 de novembro, a Escola Alexandre Herculano participou nas provas do concurso Literacia 3D, promovido pela Porto Editora.
A prova de Literacia da Leitura foi aplicada aos alunos do 5ºano, dos quais participaram 22 alunos (4 do 5ºA, 5 do 5ºB, 4 do 5ºC, 3 do 5ºD, 3 do 5ºE e 3 do 5ºF).
Quanto à prova de Literacia da Matemática, foi aplicada aos alunos do 6ºano, dos quais participaram 30 alunos (9 do 6ºA, 6 do 6ºB, 6 do 6ºC, 4 do 6ºD e 5 do 6ºE).
Em relação à prova de Literacia Científica, direcionada aos alunos do 7ºano, participaram 16 alunos (9 do 7ºA e 7 do 7ºE).
Provas concluídas, resta-nos aguardar os resultados...


25.11.16

Dia Nacional da Cultura Científica

Ontem, dia 24 de novembro, comemorou-se o Dia Nacional da Cultura Científica que foi criado em 1996 em Portugal, como homenagem a Rómulo de Carvalho nascido nesse dia no ano de 1906.
Rómulo de Carvalho foi professor de Física e Química responsável pela promoção do ensino da ciência e da cultura científica no nosso país. Além de professor, foi metodólogo, investigador e autor de manuais escolares, de livros de divulgação científica e de poesia, estes últimos sob o pseudónimo de António Gedeão.
Lembrando a data, a Equipa da Biblioteca Escolar montou uma pequena exposição com materiais disponibilizados pelo Departamento das Ciências Experimentais.














Além desta exposição, apresentámos uma outra onde divulgámos alguns apontamentos da vida e obra de António Gedeão.












É tempo para recordarmos o poeta António Gedeão através da música de José Niza e da voz de Adriano Correia de Oliveira.




Um outro magnífico poema de António Gedeão, "Pedra Filosofal", interpretado por Manuel Freire.




Oficina de Ilustração - 5ª Sessão

Nesta sessão, os alunos contactaram com alguns trabalhos de Alex Solis, um talentoso designer e ilustrador que utiliza objetos ao seu redor, ou mesmo as suas mãos, para produzir os seus desenhos.



Após observação de alguns trabalhos deste ilustrador, foram desafiados a seguir a mesma estratégia e o resultado foi este.

O Rodrigo utilizou uma borracha
O Luís utilizou um horário escolar


Oficina de Escrita

Atendendo aos objetivos definidos para o concurso "Um conto que contas", desafiámos os alunos que frequentam a Oficina de Escrita a participar neste concurso.
Este concurso que é da responsabilidade de uma Comissão Organizadora em colaboração com a DRSISPM (Delegação Regional do Sul e Ilhas da Sociedade Portuguesa de Matemática) e com o apoio da Universidade de Évora e do Centro de Investigação em Matemática e Aplicações, da AMIL (Associação de Matemática Interativa e Lúdica) e da Delta Cafés, pretende, além de outros objetivos:
- "Fomentar hábitos de leitura e de escrita nos alunos de todos os anos de escolaridade e incentivar à escrita de um conto que envolva conteúdos matemáticos.
- Desenvolver a capacidade de expressão e comunicação bem como, o pensamento lógico narrativo e o raciocínio matemático, pois este envolve a construção de cadeias argumentativas".

Desafio aceite pelos alunos, seguiu-se a leitura do regulamento. Além de outras informações ficaram a saber que os contos do 2ºciclo deverão obrigatoriamente respeitar o tema "Solidariedade" e os do 3ºciclo, "Tolerância".
Assim, após um momento de registo de ideias soltas quer sobre o tema, quer sobre conteúdos matemáticos, deu-se início à construção da narrativa.


Na sessão seguinte, perante a possibilidade de escolha de optarem pela escrita no computador, a escolha foi unânime: computador.


 No final da sessão, as ideias já eram muitas e nem deram pelo tempo passar...
Segundo eles, a escrita no computador foi bastante favorável ao desenrolar das ideias.



16.11.16

Oficina de ilustração - 3ª e 4ª sessão

Nesta última sessão, experimentaram as diferentes cores dos diversos materiais de pintura que tinham à sua disposição. De seguida, construíram um trabalho de comunicação visual plástica, com base na experiência anterior e num tema à sua escolha.
Posteriormente, reproduziram o seu trabalho, substituindo os materiais de pintura por papel de seda, cartolina, tecido ou goma EVA.

Trabalho da Maria Machado

Na 2ª versão do trabalho, a Maria optou pela goma EVA e pelo papel de seda

O trabalho do Luís Magro

Na 2ª versão do trabalho foi utilizado o papel de seda e goma EVA





Trabalho do Rodrigo

A 2ª versão do trabalho foi criada com papel de seda



Trabalho da Ana Matilde

Na 2ª versão, a Ana Matilde utilizou tecido


Trabalho da Sara Pereira

Na 2ª versão do trabalho, a Sara utilizou papel de seda

Oficina de Escrita - 2ª Sessão

Nesta sessão, o desafio teve a seguinte sequência:
1. Cada aluno escreveu dois nomes comuns, um cada pedaço de papel.
2. Entre os vários nomes escritos, foram tirados dois à sorte: "chuteira" e "capitão".
3. De seguida, cada um imaginou várias combinações possíveis com estes dois nomes.
4. Entre essas combinações, cada um optou por uma combinação que serviu de título a uma curta história.

A Maria Machado imaginou três combinações:
"O capitão Chuteira"
"A chuteira do capitão"
"A chuteira que engoliu o capitão"

Quanto ao seu texto, teve o título
"A chuteira que engoliu o capitão"
No dia vinte e quatro de outubro aconteceu um episódio fatal.
Tudo aconteceu quando um jogador de futebol se descalçou após o jogo: a chuteira farta de andar a rastejar pelo chão decidiu comê-lo.

A Diana Barreto, combinou os nomes da seguinte forma:
"O capitão Chuteira"
"A chuteira que matou o capitão"
"A chuteira do capitão"
"Um portal na chuteira do capitão"

Entre estas combinações, escolheu o título
 "A Chuteira que matou o capitão"
Sindical, o capitão do Lenço de Atum Clube, morreu. O caso aconteceu no balneário, depois do treino da manhã, quando tirou a chuteira. Sindical morreu intoxicado com o chulé que respirou.
O treinador ainda não sabe o que vai fazer...

O Rafael Vieira imaginou as combinações:
"O Capitão Chuteira"
"A chuteira do capitão"
"A chuteira perdida do capitão"
Quanto ao seu texto,  teve o título
"O capitão Chuteira"
O capitão Chuteira era uma pessoa que queria ser como o Capitão América, mas para não copiar usou uma chuteira em vez do escudo. Para ter a mesma honra, tentou salvar o mundo de um meteoro que estava quase a cair numa montanha, só que ele ao tentar dar um pontapé no meteoro... Booommmm!!!!
O capitão Chuteira foi para o hospital onde teve a visita do Capitão América que lhe disse:
- Sei que queres ser como eu, mas não arrisques a tua vida por isso!
Tens uma longa vida pela frente e poderás fazer outras coisas também muito importantes.

Quanto ao Rafael Raimundo, combinou os nomes assim:
"O capitão Chuteira"
"A chuteira do capitão"
"O capitão e a chuteira amaldiçoada"
Entre estas combinações, escolheu o título
"A chuteira do capitão"
Era uma vez um peru muito matreiro que vivia num galinheiro. Esse peru era conhecido pelos animais da sua quinta como o "Capitão", porque todas as noites ele fugia da quinta para ir passear sozinho e voltava de madrugada.
Uma noite, durante a sua saída noturna, viu umas luzinhas no meio da escuridão.
Aproximou-se e viu um gato muito feio a surgir por detrás de um arbusto.
- Sai daqui seu peruzito ou então será a última coisa que vais ver são os meus dentitos - disse o gato.
O capitão com receio de ser comido pelo gato, fugiu.
De repente, tropeçou em alguma coisa ...tentou perceber o que era...ficou surpreso quando viu que tinha tropeçado numa chuteira apropriada para a sua patinha de peru.
Calçou e caminhou para a quinta.
Entretanto encontrou o gato com quem tinha conversado há minutos atrás:
- Oh! que bela chuteira, peruzito! Podes dá-la aqui ao teu amigo? - perguntou o gato.
- Não, pois a chuteira é do Capitão - respondeu o peru.
O gato deixou-o ir.
No dia seguinte, Dia da Ação de Graças, o filho mais novo dos donos da quinta foi escolher o peru para se comer ao jantar. Escolheu logo o "Capitão", pois tinha uma chuteira muito gira.
Pronto! Capitão no prato!
"Quem tudo quer, tudo perde"


10.11.16

Missão Impossível

A Biblioteca Digital da Fundação Jorge Álvares disponibiliza o pdf da obra Missão Impossível, da autoria de Ana Maria Magalhães e Isabel Alçada, com ilustrações de Carlos Marques.



                                          LpdfMissao impossivel from risoletamontez



Pode aceder-se ao mesmo a partir da Biblioteca Digital - Fundação Jorge Álvares (http://www.fundacaojorgealvares-bibliotecadigital.com).

Preferindo o livro em suporte de papel, é só dirigirem-se à Biblioteca de Alexandre Herculano e requisitarem o livro.
Boas Leituras!

Biblioteca Digital Fundação Jorge Álvares

http://www.fundacaojorgealvares-bibliotecadigital.com/


Para quem precisa de fazer pesquisas sobre os países orientais, tem nesta página alguns recursos muito úteis.

Concurso Nacional de Leitura 2016/2017, 11ª Edição

Como em edições anteriores, o Plano Nacional de Leitura é a entidade promotora do Concurso Nacional de Leitura que tem como objetivo central "estimular o treino da leitura e desenvolver competências de expressão escrita e oral.
Os destinatários deste concurso são os alunos do 3ºCiclo do Ensino Básico e do Secundário. Quanto à primeira fase do concurso decorre nas escolas, a quem cabe selecionar três obras sobre as quais os alunos terão de prestar provas.
Na Escola Alexandre Herculano as obras escolhidas foram as seguintes:

Este livro está disponível na biblioteca

Para quem não tiver oportunidade de ir à biblioteca, deixamos aqui  o texto em PDF.


Leandro rei-da-heliria from Risoleta Montez


A outra obra é  O Principezinho, também disponível na biblioteca.




O pequeno-principe from Risoleta Montez

Também selecionámos o conto "Saga" da obra Histórias da Terra e do Mar. Para quem quiser ler este conto em suporte de papel, o livro está disponível na biblioteca.

Do livro Histórias da Terra e do  Mar, devem ler o conto "Saga"




Os alunos do 3ºCiclo, interessados em participar no Concurso Nacional de Leitura, devem manifestar o seu interesse junto da respetiva professora de Português até ao final do 1ºperíodo.
Quanto ao dia da prestação de prova será no dia 11 de janeiro.

9.11.16

Encontros para Saber+

Encontros para Saber+ é uma iniciativa da Biblioteca Escolar, cujo objetivo é promover encontros com convidados para discussão com os alunos sobre questões abertas.
Hoje, algumas turmas do 3ºciclo (7ºA/B/D/E e o V82) encontraram-se com Sónia Seixas.



Sónia Seixas é psicóloga educacional e investigadora com doutoramento feito na área de bullying e coautora do livro Cyberbullying: um guia para pais e educadores.


 Assim, o tema da conversa foi bullying e ciberbullying.


 A exposição, assim como os vídeos foram seguidos com toda a atenção.


No final, foi apresentado um vídeo produzido na EB Alexandre Herculano, em que os alunos do V82 foram atores, técnicos de som, de imagem e de montagem, devidamente orientados pelo professor Sérgio Coelho.


Foi um momento perturbador, mas simultaneamente transmissor do valor da amizade.


O nosso grande obrigada à Doutora Sónia Seixas pela disponibilidade para estar connosco neste Encontro para Saber+.
Por outro lado, os nossos parabéns ao professor Sérgio e aos alunos pelo seu vídeo. Está fantástico!

8.11.16

Dia Europeu da Alimentação e da Cozinha Saudáveis

 

Hoje, 8 de novembro, celebra-se, nos Estados-membros da União Europeia (UE), o Dia Europeu da Alimentação e da Cozinha Saudáveis. A criação deste Dia surgiu no âmbito de uma campanha da Comissão Europeia para combater a obesidade, incentivando os cidadãos da UE a optarem por um regime alimentar equilibrado e a fazerem mais exercício físico.

Para lembrar este dia, levámos para a biblioteca alimentos saudáveis.


"Ler para crescer e aprender a ser"

No âmbito do projeto, "Ler para crescer e aprender a ser", várias turmas do 5ºano realizaram um bibliopaper em busca da obra Missão Impossível. Assim, seguindo diferentes pistas foram recolhendo várias peças de um puzzle que constituía a capa do livro Missão Impossível, da autoria de Ana Maria Magalhães e Isabel Alçada.
O 5º F em busca do livro


O 5ºE seguiu as pistas e encontrou a obra
 
O 5ºC, de estante em estante, encontrou o livro Missão Impossível

O 5ºA também conseguiu encontrar o livro, seguindo as pistas uma a uma
Quanto aos alunos do 6ºano, a tarefa que têm à sua frente é a construção de uma narrativa.
Com o objetivo de colaborar para o enriquecimento da narrativa, a professora bibliotecária fez diferentes leituras, realçando a importância da recolha e da pesquisa sobre as culturas orientais e ocidentais e da utilização de recursos estilísticos, pois contribuem para descrições mais sugestivas.

À conversa com os alunos do 6ºB



Leituras no 6ºD

À conversa com os alunos do 6ºC
"Ler para crescer e aprender a ser" teve o seu início...o convívio com os livros e com a leitura faz-se com entusiasmo e já se pensa nos trabalhos finais. Contudo, há um longo caminho pela frente...