24.11.20

"An Artist is Born"

No âmbito da disciplina de Oferta Complementar, a T6 da Escola de S. Domingos está a participar no projeto eTwinning "An Artist is born". É objetivo deste projeto conhecer os artistas do seu país, inspirarem-se neles para criarem as suas obras de arte e partilharem os conhecimentos adquiridos com os outros colegas participantes no projeto.

O primeiro artista escolhido para estudar foi Manuel Cargaleiro.

A primeira experiência foi com papel.


A segunda experiência foi com tecido.


23.11.20

Oficina da Ilustração – BE Alexandre Herculano: Dia Nacional da Cultura Científica

Viva! 

Em 24 de novembro celebra-se o DIA NACIONAL da CULTURA CIENTÍFICA e presta-se homenagem a António Gedeão, poeta - pseudónimo de Rómulo de Carvalho, professor de Física e Química. Porquê? Porque foi um homem capaz de combinar a Arte e a Ciência.

A exposição "A Arte encontra a Ciência" reúne obras realizadas no âmbito da Oficina da Ilustração, no ano letivo 2019/20, que contrapõem Ilustração Livre / Ilustração Científica. 




ILUSTRAÇÃO LIVRE & ILUSTRAÇÃO CIENTÍFICA

Que semelhanças?

  • Ambas promovem a capacidade de OBSERVAÇÃO! Pode ser uma OBSERVAÇÃO DIRETA ("ao vivo", "in loco") ou INDIRETA (através da DESCRIÇÃO, ou seja, do olhar de outros).
  • Ambas desenvolvem a MEMÓRIA, registando as observações passadas e/ou para memória futura!
  • Ambas são formas de ARTE.

ILUSTRAÇÃO LIVRE & ILUSTRAÇÃO CIENTÍFICA

Que diferenças?

  • A ILUSTRAÇÃO CIENTÍFICA promove a LINGUAGEM UNIVERSAL, de modo a ser reconhecida e compreendida por todos. Assim, a arte está ao serviço da ciência.
  • Em qualquer caso, a ILUSTRAÇÃO LIVRE estimula a expressão INDIVIDUAL.




ILUSTRAÇÃO CIENTÍFICA
  • A ilustração científica procura o RIGOR, a EXATIDÃO, quer na observação, quer na descrição e na representação. 
  • Baseia-se em instrumentos de medida e também em registos (textos, fotografias...) muito detalhados e precisos.
  • Promove a LINGUAGEM UNIVERSAL, de modo a ser reconhecida e compreendida por todos.
  • Assim, A ARTE ESTÁ AO SERVIÇO DAS CIÊNCIAS, tais como: botânica, biologia, medicina (anatomia), geografia (cartografia, paisagem), astronomia, etc..

💧💧💧




DESAFIO: ILUSTRAÇÃO CIENTÍFICA - Raças de Galinhas Autóctones Portuguesas
Articulação: Oficina da Ilustração / Ciências Naturais
Técnica: Aguarela
Artistas: Diana Santos, Joana Pereira, Madalena Santo
Fonte: AMIBA - Registo Zootécnico / Livro Genealógico das Raças de Galinhas Autóctones Portuguesas [Consultado em janeiro 2020]. Disponível em URL: http://www.amiba.com.pt





💧💧💧




DESAFIO: ILUSTRAÇÃO CIENTÍFICA - Conchas
Articulação: Oficina da Ilustração / Ciências Naturais
Técnica mista: Aguarela, Lápis de cores, Lápis aguareláveis, Caneta de tinta permanente
Artistas: Afonso Garcia, Dinis Gonçalves, Sofia Alcobia
Fonte: ARTHUR, Alex (1997) - Conchas, Enciclopédia Visual, Lisboa, Editorial Verbo, p. 13





💧💧💧


ILUSTRAÇÃO LIVRE
  • O artista pode preocupar-se em representar com realismo as paisagens, as pessoas e as suas ocupações, as plantas, os animais e demais seres vivos, os objetos / as naturezas mortas, etc.... Dizemos que essas obras são REALISTAS.
  • Às vezes, as suas representações são tão detalhadas e fiéis, que as designamos HIPER REALISTAS. (Neste caso, podem aproximar-se da ilustração científica.) 
  • Porém, em qualquer caso, podemos sempre encontrar os traços individuais do artista, isto é, a sua forma única de OBSERVAR tudo o que o rodeia.
  • O artista pode desejar "libertar-se da realidade" e as suas obras podem tornar-se IMPRESSIONISTAS, EXPRESSIONISTAS... por vezes mesmo ABSTRATAS.
  • Preocupa-se cada vez menos em ser objetivo (e figurativo), colocando nas suas obras a sua leitura subjetiva (progressivamente menos figurativa). Nas suas obras regista cada vez mais as suas ideias (pensamentos), as suas emoções (sentimentos) e as suas sensações (menos a visão, mais o tato, a audição, o olfato e até o paladar).

💧💧💧






DESAFIO: ILUSTRAÇÃO LIVRE - As Cores e as Formas na Obra de... Amadeo de Souza Cardoso (Conchas)
Articulação: Oficina da Ilustração / Projeto eTwinning
Técnica mista: Canetas de tinta permanente, Lápis de cores, Lápis de cera e Ceras de óleo 



Afonso Garcia



Diana Santos





Dinis Gonçalves


Leonardo Figueiredo




Madalena Santo



Mafalda Franco


Sofia Alcobia


Parabéns aos nossos artistas e cientistas!
A professora e artista plástica,
Maria João Neves





22.11.20

"Responsible Citizens a Healthy World"

No âmbito da disciplina de Oferta Complementar, a T6 da Escola do Mergulhão está a participar no projeto eTwinning "Responsible Citizens a Healthy World". 

O primeiro desafio foi idealizar um logo para o projeto, pelo que cada aluno desenhou um logo.

Agora é o momento de escolher um, pois cada turma participante só pode apresentar um logo.

Ajudem-nos a escolher o logo, votando no vosso logo preferido até ao dia 27 de novembro!


Logo 1

Logo 2

Logo 3

Logo 4

Logo 5

Logo 6

Logo 7

Logo 8

Logo 9

Logo 10

Logo 11

Logo 12

Logo 13

Logo 14

Logo 15

Logo 16

Logo 17

Logo 18

Logo 19


Logo 20

Logo 21


Oficina da Ilustração – BE Alexandre Herculano: Desenho Linear de MÃOS = contorno e/ou manchas?

O DESAFIO sobre MÃOS prossegue! Que MÃOS? As nossas, as tuas, as de outros que partilham os nossos caminhos... 

Desenhamos MÃOS aplicando os tons/valores das canetas de feltro!

Já repararam que tudo à nossa volta pode ser representado através de manchas / linhas / pontos? Continuamos a explorar o desenho linear, mas damos mais passos. Já não aplicamos apenas as linhas de puro contorno.  Aplicamos, sim, linhas de modo a compor manchas.















Dinis Gonçalves




Violeta Duarte

Violeta Duarte



Como chegamos a este resultado?

Começamos pelo desenho à vista das nossas MÃOS dominante / não dominante, usando lápis de grafite... Fácil ou difícil?






Depois outras mãos, à vista e com decalque, usando lápis de grafite sobre papel vegetal...










Seguem-se os ESTUDOS para exploração das potencialidades plásticas das linhas:
  • linhas de puro contorno = limitam o motivo;
  • linhas que compõem manchas = retas paralelas, finas, grossas, contínuas, descontínuas, cruzadas ou sobrepostas em diversos ângulos (hachures)... 
  • linhas que compõem manchas em positivo & em negativo.



Vejamos, com toda a atenção, algumas obras finais.

Que significados nos sugerem as mãos? Que simbologia? 
  • mãos que dão / partilham
  • mãos que incluem
  • mãos que pedem / necessitam
  • mãos que alertam / avisam
  • mãos que escondem
  • mãos que acolhem / amparam
  • mãos que protegem
  • mãos que rezam
  • mãos que agradecem...








Lindas! Vejamos que aplicações nos proporcionam estas e outras mãos... 
Voltaremos a observar e a apreciar estas e outras mãos...

A professora e artista plástica,
Maria João Neves