14.10.17

2018 - Ano Europeu do Património Cultural

Em 2018 comemora-se o Ano Europeu do Património Cultural.
No âmbito deste anúncio, a T2 da EB de Vale de Santarém conversou sobre o património português e imaginou um cartaz de divulgação do Ano Europeu do Património Cultural.
Apreciem alguns trabalhos de alunos do 2º ano de escolaridade.









Estão fantásticos!!!!

A escolha do Rafael Raimundo...

A imagem com a qual o Rafael se identificou foi...


Querem saber a razão? Então leiam o seu texto...

Eu, como o mar, sou calmo, mas, por vezes, fico nervoso e "falta-me o ar". Tal como o mar, ainda tenho milhares de segredos por desvendar.
A vastidão do mar é, para mim, uma fonte interminável de imaginação.
A imagem também mostra uma gaivota que, tal como eu, voa livremente até encontrar o seu destino.



A escolha do Rafael Vieira

Quanto à escolha de Rafael Vieira foi...


Identifico-me com esta imagem, pois tem muito a ver comigo, apesar de não parecer, mas explico porquê.
Num jogo de futebol, por exemplo, vejo e oiço a minha família a apoiar-me, a gritarem pelo meu nome e nesses momentos sinto-me confiante, livre, esforçado, atento e muito contente. Daí identificar-me com o ganso.
Contudo, noutros momentos, nem tudo corre bem. Quando há os momentos maus, como quando tiro uma negativa, por exemplo, sinto-me um patinho bem pequenino, com medo, perdido...


A escolha da Diana Barreto

A imagem com a qual a Diana se identificou foi esta...


Identifico-me com esta imagem, pois gosto muito do mar e da praia. 
Quando estou com o meu avô no Algarve ele leva-nos a pescar. O barco dele é parecido com o que está no lado esquerdo da imagem.
Outra razão são as cores que a imagem mostra. Gosto das cores vivas e do contraste que elas fazem com as cores mais “mortas”. O modo como o pintor pintou o mar e a rocha, misturando cores, também me tocou, pois quando desenho também gosto de misturar as cores.
As rochas que o pintor ilustrou fez-me recordar os passeios com a minha família em zonas florestais e rurais, pois quando eu era mais nova sempre que via uma pedra ia logo para cima dela.
As rochas lembram-me também uma quinta no norte de Portugal onde, de vez em quando, vou com os meus pais. Nesta quinta há uma pedra, com aproximadamente um metro, a que nós chamamos  “tartaruga”. É em cima da carapaça da “tartaruga” que eu e os meus irmãos tiramos uma fotografia antes de virmos embora.
Ao olhar para esta imagem fico feliz, por causa das cores vivas, pela presença do mar e porque me lembra as belas manhãs que de vez em quando passo com o meu avô a pescar, assim como os passeios em família. 

O primeiro desafio da Oficina de Escrita

Na primeira Sessão da Oficina de Escrita, os alunos foram confrontados com um conjunto de imagens e desafiados a escolherem aquela com a qual se identificavam.
Posteriormente, tiveram de justificar por escrito essa escolha.
Alguns escreveram no computador...






...mas houve quem preferisse escrever em suporte de papel.






A Oficina de Escrita está de regresso...

No dia 10 de outubro, a professora bibliotecária da EB Alexandre Herculano deu início à Oficina de Escrita que se realizará semanalmente, à terça-feira, das 16 e 15 às 17 e 15.
Com esta atividade pretende-se contribuir para o enriquecimento do currículo e promover o sucesso escolar.






13.10.17

Apesar do calor...o outono chegou à biblioteca

Como sempre, a D. Otília esmerou-se na preparação da mesa do outono...trouxe abóboras, dióspiros, nozes, figos, marmelos...


...fez marmelada, doce...


 ...e resultou nesta linda mesa de outono!








4.10.17

Dia do Professor

Amanhã, dia 5 de outubro, celebra-se o Dia Mundial do Professor. Esta data comemorativa foi proclamada pela UNESCO em 1994.
Como vai sendo hábito, a data não foi esquecida pela biblioteca escolar.



Segundo Albert Einstein, "A suprema arte do professor é despertar a alegria na expressão criativa do conhecimento, dar liberdade para que cada estudante desenvolva sua forma de pensar e entender o mundo, assim criamos pensadores, cientistas e artistas que expressarão em seus trabalhos aquilo que aprenderam com seus mestres"

Algumas sugestões de leitura


Feliz Dia do Professor.

27.9.17

Dia Mundial da Música




O Dia Mundial da Música comemora-se no dia 1 de outubro. Esta celebração foi instituída pelo International Music Coucil, uma instituição fundada em 1949 pela UNESCO que integra vários organismos e individualidades do mundo da música.
Um dos objetivos do Dia Mundial da Música é a aplicação dos ideais da UNESCO como a paz e amizade entre as pessoas, a evolução das culturas e a troca de experiências.


21.9.17

2018 - Ano Europeu do Património Cultural

Conforme divulgado no site da DGPC (Direção-Geral do Património Cultural), "por proposta da Comissão Europeia o Parlamento Europeu adotou a Decisão que estabelece 2018 como o Ano Europeu do Património Cultural (AEPC 2018). O AEPC 2018 é enquadrado pelos grandes objetivos da promoção da diversidade cultural, do diálogo intercultural e da coesão social, visando chamar a atenção para o papel do património no desenvolvimento social e económico e nas relações externas da União Europeia".



 
No mesmo site são divulgados os objetivos do Ano Europeu do Património Cultural: "pela sua escala e pelo contexto de mudanças que se vivem na Europa, será um momento importante para chamar a atenção não só para as oportunidades que o Património Cultural nos oferece, mas também para os imensos desafios que hoje se nos colocam – a globalização, o desenvolvimento acelerado da utilização de novas tecnologias de informação e comunicação, as crises de valores e de identidade, as alterações climáticas e os conflitos, as pressões e contradições geradas pela cada vez maior mobilidade humana por todo o planeta.
De acordo com o documento proposto pela Comissão Europeia ao Parlamento Europeu, são objetivos gerais do AEPC 2018, em síntese, incentivar e apoiar, designadamente através do intercâmbio de experiências e boas práticas, os esforços da União Europeia, dos Estados-Membros e das autoridades regionais e locais, para proteger, valorizar e promover o património cultural europeu, referindo em especial:
  • contribuir para a promoção do papel do património cultural europeu enquanto elemento central da diversidade e do diálogo inter-culturais;
  • potenciar o contributo do património cultural europeu para a economia e para a sociedade, através do seu potencial direto e indireto;
  • contribuir para a promoção do património cultural como um elemento importante da dimensão internacional da União Europeia.
Os objetivos específicos apontam fundamentalmente para:
  • incentivar uma abordagem centrada nos cidadãos, inclusiva, prospetiva, integrada e transectorial;
  • promover modelos inovadores de governação e de gestão a vários níveis do património cultural que envolvam diferentes partes interessadas;
  • promover o debate, as atividades de investigação e de inovação, de intercâmbio de boas práticas;
  • realçar o contributo positivo do património cultural para a sociedade e para a economia;
  • promover estratégias de desenvolvimento local na perspetiva da exploração do potencial do património cultural através da promoção do turismo cultural sustentável;
  • apoiar o desenvolvimento de competências especializadas e a transferência de conhecimento;
  • promover o património como fonte de inspiração para a criação contemporânea e a inovação;
  • sensibilizar para a importância do património cultural europeu através da educação, visando em especial os jovens e as comunidades locais;
  • realçar o potencial da cooperação internacional no domínio do património cultural para o fortalecimento dos laços com países fora da União Europeia;
  • incentivar o diálogo intercultural, a reconciliação após conflitos e a prevenção de conflitos;
  • promover a investigação e a inovação no domínio do património cultural;
  • Incentivar sinergias entre a União Europeia e os Estados Membros, incluindo o reforço na prevenção do tráfico ilícito de bens culturais.
  • De igual modo é também muito relevante a associação temática do AEPC 2018 com o ambiente, o património natural, as alterações climáticas e os problemas daí decorrentes para o património cultural, aspeto crucial para o futuro do património".


 

19.9.17

Visita guiada à biblioteca

Com o objetivo de desenvolver competências de literacia da informação e formar para a utilização autónoma da biblioteca, os alunos do 5ºano têm sido recebidos pela professora bibliotecária com quem têm feito uma visita guiada à biblioteca. Posteriormente, participam num bibliopaper, onde aplicam os conhecimentos adquiridos.









18.9.17

Prémio para a Paz Gustav Heinemann 2017

Imagem da autoria da Editora Planeta Tangerina
A obra Daqui ninguém passa, da autoria de Isabel Minhós Martins e Bernardo P. Carvalho venceu o prémio para a Paz Gustav Heinemann 2017.
Este prémio é um dos mais importantes galardões para livros infantis publicados em língua alemã.
Segundo informação recebida da editora Planeta Tangerina, este prémio foi criado em 1983, em homenagem às políticas de paz do Presidente alemão Gustav Heinemann. O prémio é concedido a livros que encorajem os mais novos a lutar pela coragem moral e pela tolerância, pelos direitos humanos e por formas não-violentas de resolução de conflitos.
Este livro foi publicado em língua alemã pela editora Klett, de Leipzig, traduzido por Franziska Hauffe.

Esmeralda, com Síndrome do Amor

Uma outra obra, Esmeralda, a Menina com Síndrome do Amor, foi escrita por Helena Inês "com a intenção de potenciar um olhar renovado sobre a diferença" e ilustrada por Nuno Ezequiel.
 

Um olhar cheio de amor....

"Tenho  uma amiga chamada Esmeralda.
Há quem diga que é doente ou deficiente.
Não sei o que isso quer dizer e, por isso, fui perguntar.
A Ana, a miúda mais esperta da turma, respondeu-me:
- Ela é atrasada!
Atrasada para quê? - pensei eu. Mas tive vergonha de perguntar. É que eu não sou tão esperto como a Ana.
(...)"


O país dos avós

Uma outra obra que recebemos foi O país dos avós, da autoria de Maria de Lourdes Soares e com ilustrações de Carla Nazareth.
É mais um sonho? É mais um país do imaginário de Maria de Lourdes?
Ora espreitem...

 
"Era uma vez, talvez um país.

O País dos Avós existe há séculos
e o seu mapa imaginário está guardado
em mentes antigas de sonhadores;
mas só lá entram aqueles que acreditam
que os seus sonhos podem realizar-se!

O país não tem poiso fixo:
aninhado em grandes castelos de nuvens brancas,
flutua, paralelo à Terra e ao Céu,
abrigado do frio, do calor, do vento e da chuva;
e também das injustiças do mundo, lá em baixo."
(...)

A avó que sonhava o mar

Uma outra obra cheia de sonho foi a que recebemos de Lurdes Breda: A avó que sonhava o mar



Para que possam sonhar...

"Os olhos da Teresinha são azuis. Um azul sem nuvens, com pássaros de papel e vento norte.
A avó Maria diz que os olhos da Teresinha são o céu com reflexo do mar. Neles avista as velas dos barcos por entre as asas dos pássaros. (...)"

Além do livro, foi editada, igualmente, uma coleção de seis postais.
 




Cantarolares com sabor azul

A alegria de escrever e de sonhar alimenta os autores que nos fazem chegar as suas obras.

Cantarolares com sabor azul é um livrinho da autoria de Risoleta Pedro. É um livro com "Poemas para todos os dias: dos Natais aos dias (quase) normais".



Para que possam saborear...

Nesse dia
era a chuva que caía
nesse dia
era a mãe
que só dormia
nesse dia
era eu
que te trazia
uma mosca
esmagada
e muito fria.
Nesse dia
eu cresci
mas ninguém via.
 
 


13.9.17

O início de mais um ano letivo

Hoje, dia 13 de setembro, iniciou mais um ano letivo.


Para alguns alunos, foi o reencontro com colegas e professores, mas para os alunos do 5º ano de escolaridade a realidade é diferente. Estes alunos iniciam uma outra etapa,  numa nova escola e um nível de ensino estruturado de forma diferente do 1º Ciclo.
A escola mobilizou-se para os acarinhar, fazendo uma visita guiada pela escola. A biblioteca foi um dos espaços visitado pelos novos alunos.



Na biblioteca, uma pequena exposição com algumas obras de Alexandre Herculano, o patrono da escola.



No átrio da biblioteca, uma exposição sobre a vida e obra de Alexandre Herculano.