11.7.19

Visita Cultural a Cascais

Mantendo a tradição, a biblioteca escolar organizou a visita cultural que, este ano, teve como destino a cidade de Cascais. O primeiro local a ser visitado foi o Museu Condes de Castro Guimarães.




Foi em 1910 que os Condes de Castro Guimarães compraram o palácio que, após algumas alterações, passaram a habitá-lo grande parte do ano. As peças de arte e mobiliário que foram adquirindo são representativas de várias épocas.




Os dois elementos mais significativos deste museu são um órgão neo-gótico, construído de encomenda para o Conde e a Crónica de D. Afonso Henriques, de Duarte Galvão.




Quando faleceu em 1927, o Conde deixou, em testamento, a Casa e propriedade ao Município de Cascais, para que nelas fosse constituída uma Casa-Museu e Jardim Público.
A 12 de julho de 1931 o Museu- Biblioteca Condes de Castro Guimarães foi oficialmente inaugurado, sendo o mais antigo espaço museológico do concelho.




Após almoço livre, fomos visitar o Museu do Mar que está instalado no espaço do antigo Sporting Club de Cascaes, fundado em 1879, por iniciativa do então Príncipe Carlos, mais tarde o rei D. Carlos I. Este edifício também era conhecido por Clube da Parada, onde era palco de muitos acontecimentos sociais e de lazer.

Foi em 1976 que se deu início à fase de instalação do Museu do Mar para perpetuar as memórias das gentes ligadas ao mar, atividades que tanto tinham marcado a localidade de Cascais. Este museu foi inaugurado em 7 de junho de 1992, mas está em permanente crescimento e adaptação aos interesses dos mais jovens, ou seja, têm criado ambientes informativos mais dinâmicos e interativos.









Por fim, visitamos o Centro Cultural de Cascais, aberto ao público desde 15 de maio de 2000, que nasceu da reabilitação do antigo Convento de Nossa Senhora da Piedade. Este espaço apresenta-se como um espaço multidisciplinar.


Um dia de convívio, alegria e muita animação. Obrigada a todos pelo cumprimento rigoroso dos horários. É um pequeno pormenor que faz toda a diferença. Saímos à hora certa e chegámos antes da hora prevista. Um grande abraço de muita amizade.

6.7.19

Mais uma história da Alexandre Herculano para as Histórias da Ajudaris



Já fomos informados das histórias selecionadas para integrar a próxima edição de Histórias da Ajudaris. Enviamos trabalhos de três turmas, contudo, dado o número elevado de histórias, a organização só selecionou uma por escola tendo sido escolhida a história escrita pelos alunos do 6ºB, orientados pela professora Manuela Farinha.
Fica aqui o início da história.
"O Clube da Sustentabilidade"

"Naquela tarde, estavam os quatro amigos, a Lara, a Helena, o David e o Vítor na aula de cidadania quando, do fundo da sala, alguem lana uma ideia: "E se fizéssemos um projeto acerca da sustentabilidade?".
Todos apreciaram a sugestão e acrescentaram outras. Rapidamente, aquele momento se tornou um autêntico brainstorming!
- Vamos apelar à reciclagem! - disse a miúda do cabelo alaranjado.
- Vamos fazer uma campanha para se diminuírem os níveis de poluição. - retorquiu o delegado de turma.
- Podemos organizar um concurso de ideias! - lançou o Artur, aquele miúdo que passava o tempo todo com o nariz enfiado nos livros.
(...)

Se quiserem saber o resto da história, terão de comprar o livro na sessão de apresentação do mesmo em evento a realizar no próximo ano letivo.

Muitos parabéns aos alunos pelas ideias apresentadas e à professora Manuela Farinha que os orientou.


17.6.19

"Viver Offline"

No âmbito das aulas de Oferta Complementar, a professora bibliotecária e docente desta disciplina desafiou os alunos da turma T4 da Escola Básica de Vale de Santarém a concorrerem ao concurso "Autores Digitais", uma iniciativa do Centro de Competência TIC de Santarém.
Desafio aceite, deu-se o primeiro passo com a construção da história em aula conjunta. Posteriormente, nas aulas de Expressão Plástica com a titular da turma construíram os cenários e as personagens. Seguiu-se a construção do livro digital, com a professora bibliotecária, recorrendo à ferramenta digital Story Jumper, tal como era exigido no concurso.
Agora, soubemos o resultado do concurso e estamos de parabéns! Ficamos em 1º lugar ao nível do 1º ciclo. De facto, foi um excelente trabalho de articulação entre as duas docentes que contou com o entusiasmo e empenho dos alunos.




Apreciem a história e as ilustrações (pintura, personagens feitas em plasticina).


Book titled 'Viver offline'
Read this book made on StoryJumper

10.6.19

"Uma Aventura Literária" - 3 de junho, foi dia da Sofia receber o prémio

No passado dia 3 de junho, no Pavilhão Carlos Lopes, foi dia de festa para quem foi premiado no Concurso "Uma Aventura Literária", promovido pela Editora Caminho. Entre os 15 152 participantes, nas várias modalidades do concurso, a Sofia Farinha foi uma das vencedoras com o texto "Música Misteriosa", escrito na Oficina da Escrita. O seu texto ficou em 1º lugar, na categoria do 2º Ciclo.









Muitos parabéns, Sofia!
É um privilégio acompanhar-te no teu crescimento como uma criadora literária. Que, no futuro, continues a caminhar de mão dada com a alegria de escrever e o prazer de ler.

9.6.19

"Aprender a Aprender" na turma T4 da EB de Combatentes

As turmas do 4º ano do Agrupamento de Escolas Alexandre Herculano tiveram como Oferta Complementar, a disciplina de "Aprender a Aprender" lecionada pela professora bibliotecária da Escola Alexandre Herculano em coadjuvação com a docente titular de turma. Nesta disciplina, aprenderam a realizar um trabalho de investigação, utilizando o modelo de pesquisa BIG 6.
Assim, no âmbito da temática "Património Cultural", cada turma escolheu um subtema sobre o qual pesquisou e com base nas informações recolhidas preparou materiais que colocou na exposição "Um olhar sobre Santarém", que decorre até 12 de junho.
Quanto à turma T4 da EB de Combatentes, escolheu o tema " Fataça" que investigou cumprindo as seis etapas do modelo de pesquisa escolhido, desde a definição da tarefa a realizar até à avaliação do trabalho. Partilhamos o padlet realizado por esta turma. Para a concretização deste trabalho tivemos a colaboração do Senhor  Manuel Alves, pescador de profissão e filho de avieiros, e da assistente operacional Eugénia Preguiça. Um obrigada especial à minha colega Sandra Rodrigues, titular desta turma, que entusiasticamente deu continuidade ao trabalho de Oferta Complementar, articulando-o com as várias áreas disciplinares. Muito obrigada a todos.


Feito com Padlet

"Um olhar sobre Santarém" - participação da turma 2 da EB de Fontainhas

A turma 2 da Escola Básica de Fontainhas pesquisou sobre o Fandango do Bairro. Procuraram informações em páginas Web, livros e realizaram entrevistas. Atendendo ao local para apresentação do trabalho final, fizeram elementos em 3 D para ser mais cativante a transmissão dos conhecimentos adquiridos. Assim, construíram três maquetas representativas dos vários espaços onde se dançava o fandango do bairro, assim como os dançarinos com os trajes que era habitual usarem em cada um dos espaços(taberna, largos da aldeia, salão de festa). Também construíram flyers com as informações mais importantes.
Para melhor mostrarem as características desta dança, dois alunos, o João Pedro do 4º ano e a Sara do 5ºano, dançaram o fandango do bairro, acompanhados por elementos do Rancho Folclórico do Bairro de Santarém, Grainho e Fontainhas. A música e a alegria contagiou todo o público.


Muitos parabéns! Estiveram magníficos!
Foi mais um projeto que se desenrolou com o apoio da comunidade educativa!
Obrigada à titular da turma, Ana Leitão, à coordenadora de estabelecimento, Margarida Pinto, às assistentes operacionais, em especial à Teresa Gonçalves pelo apoio precioso na construção dos elementos em 3D; aos encarregados de educação que, de uma maneira ou doutra, rapidamente responderam aos pedidos de ajuda, assim como aos alunos pelo entusiasmo com que se envolveram no projeto. Para terminar, um agradecimento muito especial ao Rancho Folclórico do Bairro de Santarém, Grainho e Fontainhas pelo momento de alegria e de convívio com o património imaterial local.

Para melhor conhecerem o projeto desta turma, segue o padlet construído.

Feito com Padlet

"Um olhar sobre Santarém" - participação da Escola Básica de Almoster

O projeto da Escola Básica de Almoster foi sobre o Fadinho da Vindima. Após pesquisa sobre a temática realizaram elementos em 3 D para a exposição e ensaiaram o canto deste fadinho, para o qual tiveram o apoio das assistentes operacionais.

Foto retirada do Facebook do Município de Santarém
Estiveram fantásticos!!!

"Um olhar sobre Santarém" - participação da T4 da EB de Vale de Santarém

Os alunos da T4 da EB de Vale de Santarém pesquisaram sobre o Vira da Desgarrada e no momento de escolherem a forma de apresentar o seu trabalho final escolheram em suporte escrito, ficando com um portefólio onde estão incluídas todas as pesquisas realizadas, flyers com as informações mais importantes sobre este Vira, elementos em 3D para mostrar um espaço onde era dançado o Vira e para que todos ficassem a conhecer melhor o Vira da Desgarrada, decidiram pedir apoio para o ensaio da dança. O primeiro ensaio foi com a mãe do Martim Serrão, Joana Lourenço...



....os ensaios tiveram continuidade com o avô do Vasco Pelarigo, Fernando Pelarigo...


...e foi assim, com muito empenho e dedicação que se chegou ao resultado final apresentado no evento "Um olhar sobre Santarém".

Vídeo do facebook da professora Cristina Marchante, basta clicar para ver

À titular desta turma, Cristina Marchante, o meu grande obrigada pelo grande envolvimento e dedicação a este projeto. Valeu a pena!!
Aos ensaiadores, muito obrigada pela vossa colaboração!
Aos alunos desejo que continuem este gosto pelas tradições da vossa terra e sejam sempre trabalhadores e cuidadosos com a apresentação dos vossos trabalhos! Só assim se consegue chegar a produtos finais como o vosso.
Aos acordeonistas do Rancho Folclórico do Bairro de Santarém, Grainho e Fontainhas o nosso obrigado por, na hora, se terem disponibilizado para tocar o Vira da Desgarrada.
É uma alegria imensa ter tanta colaboração em redor de um projeto....Obrigada a todos!!

"Um olhar sobre Santarém" - Momento de Poesia do Agrupamento Alexandre Herculano

No momento de poesia do Agrupamento de Escolas Alexandre Herculano foram partilhados poemas da autoria dos alunos do 4º ao 9º ano de escolaridade. O Dinis e a Inês da turma 7 da Escola de São Domingos; os alunos da turma 2 da Escola de Póvoa da Isenta; a Filipa e a Clara da Oficina da Escrita da Escola Alexandre Herculano; o André, o Francisco e o Martim do 6º B e, por fim, a Diana e o Rafael da Oficina da Escrita.


A fataça

Na pitoresca aldeia das Caneiras
junto à zona ribeirinha do Tejo
pede com boas maneiras
gastronomia típica do Ribatejo.

Do rio Tejo vem o peixe
onde a fataça é rainha
não há quem se queixe
deste familiar da tainha.

Perante a fataça na Telha
preparada em forno a lenha
não há gente nova nem velha
que se contenha!
                           Dinis, T7 da EB de São Domingos


A fataça
Em Santarém a fataça
podemos encontrar
Para comer e saborear.
A fataça tem melhor sabor
Quando é feita com amor!

Pelo Tejo a remar
Lá estão os pescadores a pescar,
A fataça maravilhosa
É tão boa e saborosa!

Que prato magnífico
Tão típico de Santarém
E desta forma por cá fico
Com vontade de partilhar com alguém!

Tragam família e amigos
Pois a fataça inspira a partilhar,
É tão bom o convívio
Dá vontade de sempre cá voltar!
                                                       Inês, T7 da EB de São Domingos

O Ferrador

Existe na Póvoa da Isenta
Um belo Museu de Campo
Com muitas máquinas e ferramentas
Que são o orgulho do Sr. Fernando.

Na visita que lá fizemos
Vimos o lagar, a ceifeira e o trator
Mas aquilo de que mais gostámos
Foi a oficina do ferrador.

Quisemos saber mais
Sobre esta velha profissão
Investigámos, pesquisámos
E organizámos a informação.

Descobrimos que em tempos idos
Muito antes dos tratores
Animais trabalhavam a terra
E havia mais ferradores.

O seu trabalho é limar os cascos
De cavalos, burros e bois
Tirar-lhes bem a medida
E escolher a ferradura depois.

O ferrador aquece o ferro
Com o fole e o carvão
Com o martelo molda a ferradura
Com arte e precisão.
                                     EB Póvoa da Isenta


Santarém, cidade de bem


Esta foi a cidade onde nasci
Rodeada de muito amor cresci
É onde vivo e viverei
É onde brinco e brincarei.

A História espreita em cada canto
Tanto nas igrejas com o seu encanto
Como nas ruas, caminhos e recantos.

A gastronomia tem doces e salgados
Do Tejo, vem o peixe e ficamos saciados
Os celestes são um doce conventual.
Em homenagem aos campinos

Temos os pampilhos uma tradição local.

                           Filipa, Oficina da Escrita, EB Alexandre Herculano

Santarém


Nos arredores de Santarém
Viveu com quem lhe queria bem
Foi escolha de um grande intelectual
Desiludido com o que vivia em Portugal.

Como Alexandre Herculano
Vim para esta cidade morar.
Às muralhas fui espreitar
Vi uma paisagem de encantar.

Do lado de cá do rio,
Uma estação a funcionar
u-uuu o comboio a apitar
para o deixarem passar.

Escolhi um banco p’ra descansar
Ouvi pássaros a chilrear
Senti o vento a soprar
E a minha cara acariciar.

Pelo centro histórico fui passear
Monumentos pude observar
E à Bijou fui parar

Para um pampilho saborear.
                          Clara, Oficina da Escrita, EB Alexandre Herculano

Santarém

Santarém, Santarém
Um património histórico
Uma cidade importante
A capital do gótico!


Temos o rio Tejo
Os campos da lezíria
Deu à costa na Ribeira
A nossa Santa Iria.
  
E na Praça de Touros
Temos uma festa especial
Ao som do fandango
Do melhor de Portugal.
  
Daqui saiu Salgueiro Maia
O País foi libertar
Da grande ditadura
Imposta por Salazar.

 E nas pastelarias ribatejanas
Celestes e pampilhos
Para toda a família
Para pais e filhos.

 Santarém, Santarém
Minha querida cidade
Não te deixarei
Falo a verdade. 

           André, 6ºB


Santarém

Pela cidade podes andar
E as Portas do Sol visitar.
Se subires à Torre das Cabaças
Lá em cima terás de descansar!

Em Santarém comem-se pampilhos
Mas não os dos campinos!
Se quiseres à brava comer,
No Quinzena tem de ser!

Do Miradouro
O Tejo irá ver
Nele navegam pescadores
E turistas por prazer!

A cidade de Santarém
todos temos de preservar
Caso contrário, não se poderá passar
Nem os monumentos visitar.
                                        Francisco, 6ºB

Santarém
Santarém,
Que cidade tão bonita!
Com as Portas do Sol
Sempre prontos para a visita!

Que bons são os celestes
E os pampilhos!
E o centro histórico
Que é visitado por pais e filhos!

O Jardim da Liberdade
Tão bonito que é
E nas touradas
É só Olé! Olé! Olé!

Tantos sítios para comer
Uma boa açorda de sável
E como o rio Tejo é agradável
Esta cidade fica tão amável!

Com o Convento de S. Francisco
E muitas igrejas
Na Taberna do Quinzena
Servem muitas cervejas.

Tão importante que foi…
Salgueiro Maia!
Trabalhou tanto
Deveria descansar na praia!

Que bom D. Afonso Henriques
Ter conquistado Santarém
Vejam lá a quantidade
De história que esta cidade tem!

                                                           Martim, 6ºB

Filho de Scalabitanos

Filho de Scalabitanos
Portugueses com paixão
Nasceu Luís Vaz de Camões
Que das letras é campeão.

Levando a sua caneta a bordo
Nas naus portuguesas quis viajar
Passou África e enfrentou tempestades
Tudo para ao Oriente chegar.

Fez amizades, negócios
E até foi preso em Goa
Mas o seu coração
Estava em Santarém, Porto e Lisboa.

Deixou-nos o melhor que tinha
O seu talento incomparável
Provou que filho de Santarém

É pessoa rica e respeitável.
                           Diana, Oficina da Escrita

Por fim, o Rafael, aluno finalista da Escola Alexandre Herculano.

Nem a escuridão me cega


Verde, altiva e crescente,
Esta é uma cidade acesa
Com gente de caráter eloquente
E a vista, uma beleza!



Os pampilhos são deliciosos
E assim toda a sua gastronomia.
Um planalto imenso à margem do Tejo

Prova firme da sua hegemonia.

Nas Portas do Sol
Abro a mente e espreito
Lá em baixo a lezíria
O panorama perfeito!

O fandango dança-se com energia
Mas ninguém para p’ra descansar.
Os celestes fazem-se em demasia
Mas há sempre alguém p’ra comprar.

E quando a noite chega
Quando vemos o luar
Nem a escuridão me cega
Nesta cidade de louvar.



É imenso o património
Que devemos preservar bem
Para sempre ser recordada
A nossa cidade de Santarém!


Palavras ditas que por si foram escritas e sentidas!!!Muitos parabéns! Estiveram maravilhosos!!!
Para sempre vos recordarei!!!

"Um olhar sobre Santarém" - Um projeto...um desafio...uma oportunidade...

Foto retirada do Facebook do Município de Santarém

"Eu sou a Sofia!"
"Eu sou a Beatriz e somos alunas da turma 4 da Escola Básica de Combatentes do Agrupamento de Escolas Alexandre Herculano."
Foi assim que deram início às várias apresentações do Agrupamento de Escolas Alexandre Herculano. Após terem pedido uma salva de palmas para os colegas da turma 5 da Escola de Mergulhão que tinham dramatizado a feira medieval, chamaram o Tiago e o Leonardo da turma 6 da EB de São Domingos para contextualizarem os trabalhos do Agrupamento, apresentados na exposição "Um olhar sobre Santarém".

Foto retirada do Facebook do Município de Santarém
Os trabalhos expostos das várias escolas do Agrupamento Alexandre Herculano são o produto final de projetos de turma. Quanto aos projetos do 4º ano, eles foram trabalhados em Oferta Complementar, na disciplina "Aprender a Aprender", onde aprenderam como aprender sozinhos, seguindo o modelo de pesquisa BIG6. Assim, na primeira etapa, definiram o subtema, pois o tema "Património Cultural é muito vasto" e identificaram o que já sabiam e o que queriam saber sobre a temática escolhida. Na segunda etapa, definiram as estratégias de pesquisa, identificando as fontes de informação disponíveis. Quanto à terceira etapa, localizaram as fontes de informação, realizaram visitas de estudo e entrevistas. Na quarta etapa, registamos as informações recolhidas para cada pergunta, sem esquecer as referências bibliográficas. Na quinta etapa, escolheram a forma de apresentar o trabalho de acordo com o espaço onde ia ser apresentado. Na sexta etapa, fizeram a avaliação do trabalho, quer do processo, quer do produto final.

Estais de parabéns Beatriz, Sofia, Leonardo e Tiago! Aceitaram o desafio de se apresentarem perante um público tão vasto e tiveram a oportunidade de mostrar a vossa capacidade de falar em público, de mostrarem o vosso interesse em aprender e o vosso respeito pelos compromissos assumidos.
Às professoras Sandra Rodrigues e Manuela Pinto e às encarregadas de educação dos alunos atrás citados, um grande obrigada por todo o apoio e valorização dos projetos desenvolvidos em contexto escolar.



"Um olhar sobre Santarém"- participação da T5 da EB Mergulhão

Após a sessão de abertura, teve início o espetáculo...
A primeira turma a atuar foi a T5 da EB Mergulhão que dramatizou a feira medieval.

Para ver o vídeo retirado do facebook da docente Carla Ribeiro, basta clicar na imagem

Se foi excelente a prestação dos alunos, não menos importante foi o apoio das famílias que colaboraram com todos os produtos que criaram o cenário da feira medieval. Foram fantásticos!
Estava uma verdadeira feira medieval! Foi um gosto trabalhar convosco! Mas para além da preciosa colaboração das famílias, do empenho dos alunos e da colaboração imprescindível da titular de turma, professora Carla Ribeiro, houve um processo que se desenrolou ao longo do ano que aqui fica partilhado, através deste padlet.


Feito com Padlet

"Um olhar sobre Santarém" - Abertura do Evento Cultural

Na passada sexta-feira ao final da tarde, no Convento de São Francisco, decorreu um momento cultural integrado na exposição "Um olhar sobre Santarém".
Foto retirada do Facebook do Município de Santarém
Para a abertura do evento tivemos a Srª Vice-Presidente da Câmara, Inês Barroso, o Senhor Presidente da União de Freguesias da Cidade de Santarém, Carlos Marçal, da Coordenadora Interconcelhia das Bibliotecas Escolares, Filomena Rúbio, Diretora do Agrupamento de Escolas Alexandre Herculano, Margarida da Franca, assim como os restantes Diretores dos Agrupamentos de Escolas do concelho de Santarém.

Foto retirada do Facebook do Município de Santarém

Foto retirada do Facebook do Município de Santarém
Na abertura do evento, foram endereçados elogios à iniciativa, aos projetos desenvolvidos nas escolas em prol do património cultural material e imaterial e ao envolvimento da comunidade educativa.

Foto retirada do Facebook do Município de Santarém

De facto, foi um excelente trabalho preparado ao longo do ano pela rede concelhia das bibliotecas escolares e bibliotecária municipal de Santarém. O desafio nas escolas foi lançado pelos professores bibliotecários que trabalharam lado a lado com os docentes das turmas. Acrescentado o apoio das famílias e das forças vivas da comunidade conseguiu-se um trabalho final de qualidade que a todos agradou.