24.2.17

"Ideias Solidárias", um conto da Diana Barreto

Ao longo das últimas semanas, na Oficina de Escrita, a Diana Barreto imaginou e escreveu o conto "Ideias Solidárias", respeitando assim o tema "Solidariedade" exigido no regulamento do concurso "Um conto que contas", para os alunos do 2º Ciclo. Uma outra exigência deste concurso, era envolver conteúdos matemáticos correspondentes ao ano de escolaridade do concorrente.


Foi assim que surgiu o conto:
"Ideias Solidárias"

O senhor Jacinto é um homem possuidor de conhecimentos matemáticos, casas no Havai e noutras terras paradisíacas, quadros de valor de zeros extensos, dezenas de terrenos recém-comprados à espera de serem passados a pente fino e esmagados com edifícios de grande porte onde espera obter sempre valores elevados ao quadrado, animais exóticos de estimação, locais de trabalho com escritórios de área equivalente a uma sala de estar, uma residência numa das mais ricas cidades do mundo, com mordomos, cozinheiros e criados de alta classe, vestidos a rigor a circularem pelos infinitos corredores e dormitórios existentes no seu palacete.
Normalmente veste roupas alegres: um casaco com um padrão de triângulos com botões quadrados, uma camisa branca com círculos cujo perímetro ultrapassa os padrões normais, retângulos, triângulos e quadrados coloridos, calças divididas igualmente por três tecidos, sapatos de veludo e uma cartola com um cilindro perfeitinho no topo com uma fita vermelha e duas penas geometricamente iguais, colocadas em simetria.
Um dia, a neve formava um manto sobre as ruas, um frio glacial pairava no ar e já milhares de andorinhas tinham migrado para sul ou para outras partes do mundo onde havia mais calor. E como pelas janelas do seu escritório só se via o fumo das fábricas a subir e a rasgar o céu, era como se fosse um dia caloroso de verão, ao contrário do que ocorria no lado de fora do espaço onde se encontrava.
(...)
E mais não divulgamos, pois teremos de esperar pela decisão do júri que conheceremos até ao dia 20 de abril.



Sem comentários:

Publicar um comentário