10.4.20

Gesto, um filme sobre inclusão

Fotograma de o Gesto
Gesto, de António Borges Correia, é um filme sobre inclusão e sobre cinema. O Plano Nacional de Cinema (PNC) referiu no sue Boletim deste mês, abril 2020, que "com grande satisfação e um agradecimento à Zulfilmes, a Fernando Centeio e ao realizador António Borges Correia, disponibilizamos a todas as escolas o filme Gesto (2012), uma obra de grande interesse para abordar questões de opções estéticas e éticas, mostrando a importância da utilização do cinema". Este filme está aconselhado para maiores de 12 anos.
No mesmo Boletim do PNC temos um resumo do enredo deste filme:
"António tem 18 anos, é surdo profundo. Quer estudar cinema fora de Portugal e tornar-se realizador, quer fazer filmes para todos, surdos e ouvintes. Este é o seu sonho que, como todos os sonhos, tem um preço, porque ele se põe em causa a si mesmo e à comunidade surda à qual pertence.
Ao mesmo tempo, vive o primeiro amor com Irina, uma jovem surda, que não compreende o facto de António querer sair da escola e do País. Pela primeira vez na vida, o mundo de António está a desabar".
A equipa técnica do filme é a seguinte:
António Borges Correia, realização e argumento, também com Rodrigo Sousa.
Miguel Robalo, Direção Fotografia
Nuno Bouça, Montagem
Marcos Cosmos, Som
ZulFilmes e Fernando Centeio, Produção
Destaque para as participações de:
- Adriano Luz
- Alexandra Lencastre
- António Palma Coelho
- José Raposo

Link para o filme completo: https://vimeo.com/402893407? fbclid=IwAR24WlghL3NZj0vEOFy9SGStrM8fs4ei1f53cJU7iO8a010JGKoeIDN17t4

Sem comentários:

Publicar um comentário