14.3.17

Recordando...Miguel Torga

Hoje, 14 de de março, relembramos Miguel Torga com o seu poema "Súplica".

Imagem pesquisada na página Miguel Torga Dominators
Súplica

Agora que o silêncio é um mar sem ondas,
E que nele posso navegar sem rumo
Não respondas
Às urgentes perguntas
Que te fiz
Deixa-me ser feliz.
Assim,
Já tão longe de ti como de mim.

Perde-se a vida a desejá-la tanto.
Só soubemos sofrer, enquanto
O nosso amor
Durou.
Mas o tem po passou
Há calmaria...
Não perturbes a paz que me foi dada
Ouvir de novo a tua voz seria
Matar a sede com água salgada.

Quanto ao nosso jovem poeta, é André Santos com o poema "A Terra".

A Terra

A Terra
é um lugar maravilhoso
lá, ao pé da serra,
um sítio fabuloso.

Um planeta brilhante
rodeado pela atmosfera,
tanto como um diamante
ou o sorriso de uma fera.

Na noite celeste
a Terra habita
Tanto a este como a oeste
uma zona bonita.

Nesta Terra extraordinária
há um mundo cheio de sonhos
uma região imaginária
que não é feita para os medonhos.

                            André Santos
                            EB de São Domingos





Sem comentários:

Publicar um comentário